O tempo entre costuras, de María Dueñas

Dueñas, Costuras

Depois de pouco mais de um mês de ausência, o blog oquevcestalendo volta à ativa com a resenha de um livro de peso – pelo menos no que compete ao tamanho do calhamaço: trata-se de O tempo entre costuras, o primeiro e aclamado romance da escritora espanhola María Dueñas, que mescla história e ficção numa narrativa rápida e levemente viciante.

O livro narra a trajetória de uma costureirinha madrilena, filha de mãe solteira, tornada, graças a uma série de coincidências, em espiã pró-inglesa em plena Segunda Guerra Mundial. Sira Quiroga, uma autêntica filha da classe operária, está às vésperas de se casar quando conhece Ramiro, um charmoso vendedor de máquinas de escrever. Por ele, a rapariga abandona o noivo, a mãe, a religião, e os planos pequeno-burgueses, tornando-se a amante de um homem cobiçado, frequentador de círculos aos quais jamais adaptar-se-ia. Quando, às vésperas da Guerra Civil Espanhola, seu pai biológico surge do nada e lhe oferece uma parte da herança familiar, Sira não hesita em entregar a pequena fortuna nas mãos do amante. Como seria de se esperar, o amor não duraria para sempre, e Sira logo será descartada em pleno protetorado marroquino: grávida, sem um centavo, com uma dívida pendente, e um processo judicial à sua espera numa Espanha arrasada pela guerra. Para sobreviver, a menina fútil de outrora terá que se reinventar, e se tornará a talentosa costureira Sirah, uma espécie de Coco Chanel de pouca cultura; e, mais tarde, a misteriosa Arish, suposta mulher do mundo, trabalhando para os ingleses “porque calhou”, mesmo sem entender de fato os mecanismos da guerra.

O romance, que já se encontrava na minha lista há quase um ano, foi-me calorosamente recomendado durante uma viagem a Sevilha, mas precisava de tempo para ser lido, e por isso foi sendo deixado para depois. O que, aliás, acabou por ser uma escolha acertada, já que faz mesmo o gênero de leitura para as férias de verão: leve e ligeiramente naïve, mas ao mesmo tempo bem escrito e interessante, abordando um tema complexo de forma quase simplista (os críticos mais machistas diriam mesmo que se trata de “literatura para mulherzinha”). O que, no entanto, não desmerece de todo o trabalho da autora. Afinal, os méritos da então iniciante Dueñas são irrefutáveis: o livro obteve sucesso sem igual no mercado literário, sendo traduzido quase instantaneamente para 25 idiomas, e ganhando mesmo, um ano após o seu lançamento, uma versão televisiva. Ou seja, o sonho de qualquer escritor de primeira viagem.

Embora não chegue a um livro bom, trata-se ainda assim um bom livro. Seu grande sucesso se deve à escolha do tema, sempre atual, que faz o leitor viajar de Madrid a Tanger, de Tetuan e Lisboa, mas também à forma leve escolhida para dar forma ao material histórico, à linguagem simples, e à opção narrativa acertada pela primeira pessoa. Embora o leitor mais exigente não deixe de franzir o cenho diante dos lugares-comuns, do maniqueísmo sem profundidade na fórmula ingleses = mocinhos e alemães = vilões, da facilidade com que as peças se encaixam, e do inevitável happy end, O tempo entre costuras será certamente um bom companheiro para longas viagens de ônibus, noites insones de verão, e tardes à beira da praia.

Título original: El tempo entre costuras

País: Espanha

Idioma original: espanhol

Ano de publicação: 2009

Título em português: O tempo entre costuras

Edição brasileira: Planeta do Brasil (ISBN: 978-857-6655-43-5)

Edição portuguesa: Porto Editora (ISBN: 978-972-0045-58-4)

Número de páginas: 480 (edição brasileira), 624 (edição portuguesa)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s