O edifício Yacoubian, de Alaa al-Aswany

Al Aswany_Yacoubian

Vem do Egito aquele que carrega o honroso título de “livro árabe mais vendido de todos os tempos” – e não é sem motivo. Antes de falarmos o que quer que seja a respeito d’O edifício Yacoubian, cabe mencionar que estamos diante daquilo a que os grandes leitores raramente têm direito: um romance perfeito.

O Yacoubian, belo e decadente edifício em estilo europeu dos anos 1930 que dá nome ao romance, situa-se no coração da maior e mais vibrante cidade africana: o Cairo. Nele, convivem os mais diferentes tipos de pessoas, tanto no que diz respeito à classe social, quanto no que compete aos seus estilos de vida e ideologias. Entre os requintados apartamentos dos andares principais e os numerosos e precários cubículos de ferro do telhado, coabitam os diferentes extremos que constituem a sociedade egípcia. Ao longo de quase trezentas páginas, o livro acompanha a trajetória de diferentes personagens cujos destinos se entrecruzam entre as paredes do Yacoubian: um velho dândi metido a Casanova, o diretor homossexual de um renomado jornal francófono, a segunda esposa/concubina de um velho político em ascensão, um dedicado filho de porteiro que sonha em ingressar na Academia de Polícia e mudar de vida, e uma bela e amargurada jovem obrigada a se submeter aos desejos impudicos de patrões asquerosos a fim de garantir o sustento da família. A narrativa em terceira pessoa, que transita de uma personagem a outra como se se tratasse de várias cenas simultâneas de uma peça de teatro, transporta o leitor às ruas poeirentas da “cidade dos mil minaretes”, e apresenta sem pudores nem juízos de valores uma sociedade regida pela lei do mais forte, na qual apenas os corruptos e os facilmente corruptíveis são capazes de sobreviver.

Aquele que se decidir por esse romance incomparável será prontamente cativado por uma escrita excelente, uma história interessante da primeira à última linha, e personagens unanimemente carismáticas – cada qual ao seu estilo. Mas não é só isso que faz de O edifício Yacoubian um livro imperdível, mas sim a sua abordagem única, honesta e sem rodeios, de temas absolutamente essenciais para o mundo árabe contemporâneo. Por meio de uma escrita precisa e facilmente viciante, o decadente edifício transforma-se num microcosmo que reflete as mais importantes mazelas e contradições da sociedade urbana do Egito no final do século XX, como a proliferação das hierarquias e da corrupção, o papel da mulher na sociedade, o tabu envolvendo o homossexualismo, e os motivos que levam uma pessoa a aderir ao extremismo religioso, e mesmo ao terrorismo, como forma de expressar uma “identidade islâmica”.

Embora eu costume evitar superlativos, dessa vez é inevitável: O edifício Yacoubian é certamente o melhor livro da história deste blog.

PS: Para os viajantes, fica a dica: embora um pouco diferente daquele retratado pelo livro, o edifício Yacoubian existe de verdade. E para os cinéfilos, resta ainda saborear uma aclamada versão cinematográfica de 2006.

Título original: عمارة يعقوبيان

País: Egito

Idioma original: árabe

Ano de publicação: 2002

Edição portuguesa: Presença (978-972-2340-40-3)

Edição brasileira: Companhia das Letras (ISBN 978-853-5914-24-5)

Número de páginas: 236 (edição portuguesa), 288 (edição brasileira)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s