Vida dupla, ou As raparigas de Riade, de Rajaa Alsanea

Alsanea_Riad

Quando a editora Caderno lançou a edição portuguesa de Girls of Riyadh, o jornal Diário de Notícias apressou-se em escrever uma reportagem na qual, sem nem sequer mencionar o enredo, enfatizava o escândalo causado pelo livro. O romance, editado no Líbano em 2005, só pode circular no país de origem da jovem autora Rajaa Alsanea por debaixo dos panos. Pouco tempo depois, já tinha sido traduzido para as principais línguas europeias, e editado com subtítulos bombásticos que o anunciavam como “a vida amorosa secreta das mulheres do Golfo”, “o Sex and the City da Arábia Saudita”.

É fato que, além do escândalo, talvez não haja mesmo muito o que dizer. O livro é composto de e-mails *fictícios* enviados por uma narradora desconhecida, uma espécie de Gossip Girl do Oriente Médio, a um grupo de discussões do yahoo. Uma vez por semana, a ilustre desconhecida revela um episódio da vida afetiva de suas quatro amigas, Michelle, Gamrah, Sadeem e Lamee – todas elas filhas da classe média alta de Riad –, não sem antes fazer um breve resumo da reação dos leitores ao e-mail precedente. Talvez a melhor ideia da autora tenha sido justamente essa: compor os capítulos como se fossem mensagens, o que ainda confunde leitores desavisados: seria tudo meramente ficção ou um verdadeiro “documento histórico”, como sugere ardilosamente a edição francesa?

No que diz respeito à qualidade literária, o livro não se destaca nem para cima, nem para baixo: tem uma escrita fácil, despretensiosa, dessas que fluem sem grande dificuldade, o que contribui para a ilusão de verossimilhança. Além disso, a narrativa em primeira pessoa é permeada de citações, reproduções de poemas e letras de música (em sua maioria árabes), todas muito melosas e difíceis de digerir. O todo parece – e é – a escrita de uma pobre menina rica.

Quanto à pimenta que tempera a vida dessas pobres heroínas reprimidas, o leitor encontrará tanta ação quanto se se tratasse de namoricos de crianças da quinta série. Mas não era suposto estarmos diante do livro que chocou a Arábia Saudita? Justamente: a Arábia Saudita – o país mais sexualmente reprimido do mundo. Ou seja, pode até ser a versão saudita de Sex and the City, mas, como tal, sexo é a última coisa que o leitor vai encontrar. À exceção de uns raros momentos que inevitavelmente acabam mal, um dos elementos mais escandalosos do livro é quando a narradora fala de horóscopo e da provável compatibilidade entre os signos x e y. É que, na sociedade saudita, a astrologia é um crime contra a moralidade.

Diferenças à parte, o romance esmiúça uma situação que nem é tão diferente assim da realidade de muitas mulheres emancipadas e desinibidas mundo afora. De fato, a competição feminina, os joguinhos de sedução e a constante humilhação à qual as amigas de Riad se submetem para se fazer interessantes e agarrar os seus homens fazem inevitavelmente pensar em muitas amigas brasileiras. A autora define a posição feminina com um termo extraordinário: “esmola emocional”. Assim, além de criticar a sua sociedade, assumidamente machista, Alsanea nos faz pensar no falocentrismo enrustido que ainda corrói a nossa.

De burca ou de biquíni, hijab ou babyliss, até que as nossas realidades não são tão diferentes assim.

Título original: بنات الرياض (Banat al-Riyadh)

País: Arábia Saudita

Idioma original: árabe

Ano de publicação: 2005

Título brasileiro: Vida dupla: Um romance sobre o Oriente Médio hoje

Título português: As raparigaz de Riade

Edição brasileira: Nova Fronteira (ISBN 978-852-0920-43-5)

Edição portuguesa: Caderno (ISBN 978-972-4150-71-0)

Número de páginas: 256 (edição brasileira), 320 (edição portuguesa)

Anúncios

2 thoughts on “Vida dupla, ou As raparigas de Riade, de Rajaa Alsanea

  1. Pingback: A rainha Ginga, de José Eduardo Agualusa | oquevcestalendo

  2. Pingback: As consequências do amor, de Sulaiman Addonia | oquevcestalendo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s