Em busca de um final feliz, de Katherine Boo

Boo_Forevers

O maior desafio ao se escolher um livro indiano é encontrar algo que faça justiça a um país tão complexo e multifacetado. Optar, depois de uma procura de meses, por um ensaio escrito por uma norte-americana, em detrimento a tantos indianos de renome no mercado literário internacional, pode parecer uma decisão controversa. No entanto, muito mais que best sellers como Os Filhos da Meia-Noite (Salman Rushdie) ou Quem Quer Ser um Milionário? (Vikas Swarup), aqueles que conhecem realmente a Índia hão de concordar que Em busca de um final feliz é um dos livros contemporâneos que melhor refletem esse país tão cheio de contrastes. Talvez, justamente, por não ter sido escrito por um indiano.

Katherine Boo é um nome conhecido no meio jornalístico. Tendo dedicado boa parte de sua carreira aos pobres norte-americanos e aos meios por eles encontrados de suplantar a miséria, foi laureada com o prêmio Pulitzer por Serviço Público de 2000. Lançado em 2012, seu primeiro livro é o resultado de uma corajosa pesquisa realizada na favela de Annawadi, composta por moradias ilegais construídas em terreno pertencente ao aeroporto de Mumbai. Cercada por hotéis luxuosos e escrupulosamente escondida dos olhos do mundo por um muro onde se pode ler, infinitamente, a expressão “belo para sempre”, Annawadi oferece ao observador uma pequena amostra da imensa desigualdade que se esconde por detrás do chamado “milagre econômico indiano”. Nesse lugar insalubre, humilhados e ofendidos de castas inferiores e imigrantes da zona rural atraídos pela pretensa prosperidade da cidade grande tentam sobreviver dos restos do luxo às margens de um lago composto por detritos. São a merda no meio das flores.

Durante anos, Boo acompanhou o cotidiano de quatro moradores: um adolescente muçulmano que tenta sustentar a família de onze pessoas catando lixo; um órfão entregue ao próprio destino; uma jovem idealista que sonha ser a primeira mulher de Annawadi a completar o ensino superior; e sua mãe, que penetra numa rede de corrupção a fim de se tornar a primeira liderança feminina local. A partir desses quatro protagonistas, o leitor tem acesso a uma pequena amostra da realidade de um povo sem fala, e se confronta com uma série de verdades difíceis de digerir: o infanticídio como forma de livrar a família da ruína econômica, o suicídio de meninas diante da perspectiva de um casamento forçado, a autoimolação como último ato de vontade própria, as torturas policiais, o descaso do sistema judiciário, e a corrupção endêmica que arranca aos desprovidos o direito à menor migalha de humanidade. Durante a leitura, é impossível manter-se impassível diante do fato de que seus heróis são gente de carne e osso, e de que suas histórias são tão verdadeiras como a nossa.

Considerado uma das melhores leituras de 2012, o trabalho de Katherine Boo distingue-se pela sobriedade, ao contrário de tantos livros e filmes recentes que tentam ganhar dinheiro embelezando a pobreza e que, ao estilizar a miséria, geram interpretações romantizadas e voyeurismos reducionistas como os favela tours que assolam as periferias do Rio de Janeiro. À contramão disso tudo, o livro impressiona pela aguçada capacidade de observação da autora, pela sua imparcialidade, pelo respeito aos protagonista, e pela imensa paciência que foi sem dúvida necessária para conhecer ao pormenor personalidades pouco habituadas a dar voz aos seus fantasmas. Quem espera um final feliz vai certamente se decepcionar: ao contrário do que sugerem as ridículas ‘traduções’ do título em língua portuguesa, não se trata de uma leitura inspiradora ou moralizante, dessas que se leva para a praia num fim-de-semana com a família, mas sim de uma leitura essencial, que revolta, enoja e faz pensar. Pois, como cantou o poeta Renato Russo, não existe beleza na miséria.

Título original: Behind the Beautiful Forevers: Death, Life and Hope in a Mumbai Slum

País: Índia

Idioma original: inglês

Ano de publicação: 2012

Título brasileiro: Em busca de um final feliz: vida, morte e esperança entre os barracos de Mumbai

Edição brasileira: Novo Conceito (ISBN 978-858-1630-32-8)

Título português: O sonho de uma outra vida: Viver, morrer e ter esperança num bairro de lata de Bombaim

Edição portuguesa:  Edições Asa (ISBN 978-989-2325-54-5)

Número de páginas: 288 (edição brasileira), 288 (edição portuguesa)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s